Dr.Mariana Garcia - Logo
  • slidebg1

LIFTING FACIAL

O rejuvenescimento da região superior da face envolve a reposição do supercílio e o tratamento das pálpebras. A queda do supercílio e a flacidez das pálpebras levam a um aspecto triste e cansado da fisionomia. Através de cortes pequenos no couro cabeludo, quase imperceptíveis após a cicatrização, a cirurgiã reposiciona as sobrancelhas e as pálpebras, melhorando o aspecto de cansaço e dando um ar mais jovial. Se indicado, é possível suspender as "maças do rosto" (região malar) com o auxílio de uma microcâmera de endoscopia, que atenuará também o “bigode chinês”. Bem diferente do método tradicional, que necessita de grandes cortes no couro cabeludo e maior tempo de recuperação, essa técnica garante um rejuvenescimento mais natural e menos perceptível.

Obtém-se ótimos resultados associando este a outros procedimentos como: preenchimento de gordura nos sulcos, retirada de pele e reposicionamento das bolsas de gordura das pálpebras e, dependendo da necessidade, o lifting cervical. Os tratamentos não cirúrgicos de rejuvenescimento não proporcionam os mesmos resultados, mas podem ajudar a retardar o momento em que o lifting facial torna-se necessário, assim como complementa os resultados da cirurgia. A cirurgia da face é um procedimento altamente individualizado e você deve fazê-lo para si mesmo, não para satisfazer os desejos de outra pessoa ou para se adaptar a qualquer tipo de imagem ideal.

Pode levar alguns meses para que o inchaço desapareça e até seis meses para que as linhas de incisão fiquem com aparência normal. Proteção solar permanente ajuda, minimizando o envelhecimento ou danos do sol. Além disso, um estilo de vida saudável também prolonga os resultados obtidos com a cirurgia.

O tratamento da pele para corrigir manchas e rugas que a cirurgia não remove é de extrema importância no resultado final. Os procedimentos comumente associados são os peelings químicos, os peelings físicos (como laser CO2) e preenchimento com ácido hialurônico.